AGOSTO

  • por Juliana Marcondes 1/set/16

    gosto,
    do tempo,
    de tudo que foi.

    gosto,
    do acaso,
    que ainda não é.

    a gosto,
    o agora
    do que
    quero bem.

    a gosto,
    o golpe
    de onde
    voltei.

    agosto
    passou
    e não sei
    o que vem.

    [lisboa, 31 de agosto de 2016]

    Comentários

    Comente agora!

    Ou comente aqui